Você voaria em um táxi aéreo autônomo?

15 de março de 2018

29244548_283258212210084_3947114840753643296_n
No espaço da Lockheed Martin do SXSW, os visitantes podem experimentar como será voar em um táxi aéreo autônomo, que estará disponível em breve. O Bell Helicopter tem capacidade para quatro passageiros e a empresa afirma que o conceito de táxis aéreos urbanos não é tão futurista quanto a maioria dos críticos acredita. “O futuro do táxi aéreo urbano está mais perto do que muitas pessoas percebem”, disse o presidente e CEO da Bell Helicopter, Mitch Snyder. O interior do táxi apresenta um centro de controle de experiência do usuário com conectividade com a internet, videoconferência e outros recursos de entretenimento em voo.

A empresa disse à R & WI que não há barreira entre passageiros e assentos do piloto. “O táxi pode acomodar quatro passageiros e bagagens. Acreditamos que o futuro começará com um piloto e três passageiros e depois se tornará um voo totalmente autônomo com quatro passageiros “, afirmou a Bell Helicopter.

Enquanto constrói-se uma euforia em torno da possibilidade futura para o uso de táxis aéreos, aliviando o tráfego em cidades congestionadas, algumas questões importantes ainda permanecem. Por exemplo, onde um táxi aéreo autônomo pousaria? Que tipo de de mecânica seria necessário para mantê-los? Como as empresas se propõem fazer uma operação de táxi aéreo autônomo rentável para um operador e econômica para os passageiros? Independente destas e de outras perguntas não respondidas, a Bell acredita que as operações de táxi aéreo autônomo se tornarão uma realidade em um futuro próximo. “ Acreditamos no impacto positivo que nosso projeto terá em abordar as preocupações de transporte em cidades em todo o mundo “, finalizou Snyder.