Space X – viagens intercontinentais em menos de 1 hora

29 de setembro de 2017

Estamos na Califórnia, visitando instituições produtoras de alta tecnologia. Nesta Jornada Tech, não poderia faltar uma visita à Tesla Motors, que desenvolve, produz e vende automóveis elétricos de alto desempenho. Ao chegar na empresa, porém, o frisson era visível: Elon Musk, CEO da Tesla, iria fazer um pronunciamento em poucos instantes.

O curioso é que Musk não estava na Califórnia. Estava do outro lado do mundo, na Austrália… Fomos levados ao centro de conferências da empresa e assistimos de camarote ao pronunciamento de Elon Musk – mas ele não falou sobre a Tesla… Revelou seus planos de transportar pessoas de um lado para o outro do planeta a bordo dos foguetes que serão produzidos pela Space X J – empresa conhecida por lançar e aterrissar foguetes com sucesso, fundada por Musk em 2002.

Basicamente, a SpaceX pretende embarcar os passageiros em seu foguete BFR (Big Fucking Rocket) – com 106 metros de altura, 31 motores Raptor, 40 cabines, cozinha e abrigo para ser utilizado durante tempestades solares. A nave decolaria até uma altitude onde quase não enfrentaria resistência do ar, conseguindo realizar qualquer viagem a uma velocidade máxima de 27 mil km/h.  Seria possível, por exemplo, voar de Nova York a Xangai em 39 minutos (hoje, essa viagem demora cerca de 25 horas dependendo do tipo de avião). Mas isto tudo ainda é teoria, pois a produção do BRF só deve começar no segundo trimestre de 2018.

Os planos para viagens interplanetárias estão mais desenvolvidos do que as viagens aqui no planeta Terra. Musk espera levar duas missões para Marte até 2022, para transporte de suprimentos e infraestrutura para os primeiros colonos. Em 2024, de acordo com suas previsões, a primeira missão tripulada deverá ser enviada para o planeta vermelho.

22048173_219114465291126_6010265894797833766_o