Instituto Jô Clemente dá continuidade ao desafio lançado aos alunos de Sistemas para Internet

10 de março de 2020
Compartilhe

Em 2019, a Lei de Cotas para Deficientes completou 28 anos de muitas conquistas. Segundo dados do IBGE compartilhados em infográfico no Portal ASID (Ação Social para Igualdade das Diferenças), 6,2% da população possuía algum tipo de deficiência em 2013. No mercado de trabalho, é possível encontrar apenas 441 mil PcDs (Pessoas com Deficiência), o que representa aproximadamente 1% dos cargos. O mundo já passou por muitas transformações e hoje é muito mais inclusivo, mas ainda pode melhorar.

O Instituto Jô Clemente (Ex- APAE de São Paulo) é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos que previne e promove a saúde das pessoas com deficiência intelectual, apoia sua inclusão social, incide na defesa de seus direitos, produzindo e disseminando conhecimento. Atua desde o nascimento ao processo de envelhecimento, propiciando o desenvolvimento de habilidades e potencialidades que favoreçam a escolaridade e o emprego apoiado, além de oferecer assessoria jurídica às famílias acerca dos direitos das pessoas com deficiência intelectual.

Em 2019, a então APAE propôs um desafio aos alunos do 1º ano do curso de Sistemas para Internet da FIAP: desenvolver soluções para ampliar a autonomia de pessoas com deficiência intelectual em sua residência ou no trabalho.

Em 2020, os estudantes terão a oportunidade de dar continuidade e otimizar os projetos já criados em 2019.Os professores Andrey Masiero e Gabriela Salomão serão os orientadores deste desafio. Ainda no 1º semestre, os grupos apresentarão seus trabalhos em pitches de cinco minutos aos professores da FIAP, às pessoas que são atendidas pelo Instituto e aos mentores, para que possam aperfeiçoar seus projetos. A apresentação final será realizada no segundo semestre, no mesmo formato da apresentação dos projetos (em pitches de cinco minutos). Os três melhores trabalhos serão premiados durante o FIAP NEXT FESTIVAL.

Por: Fernanda Cocelli